quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

NAMORO POR CARLOS DRUMMOND


Existe isso ainda de que todo começo de namoro é essa coisa eufórica o tempo todo ou a maturidade nos faz enxergar as coisas de uma forma diferente??

Grande Drummond, achei isso hoje e não poderia deixar de postar aqui. Subscreve exatamente como vejo um ideal de namoro perfeito.



"Pois namorar não é só
juntar duas atrações,
no velho estilo ou no moderno estilo,
com arrepios,
murmúrios,
silêncios,
caminhadas,
jantares,
gravações,
fins-de-semana,
o carro à toda ou a 80,
lancha,
piscina,
dia-dos-namorados,
foto colorida,
filme adoidado,
rápido motel onde os espelhos
não guardam beijo e alma de ninguém.

Namorar é o sentido absoluto que se esconde
no gesto muito simples,
não intencional,
nunca previsto,
e dá ao gesto a cor do amanhecer,
para ficar durando,
perdurando,
som de cristal na concha
ou no infinito."

[Drummond]

Nenhum comentário: