terça-feira, 12 de outubro de 2010

SOBRE AS CONVENIÊNCIAS DE CADA UM



"Não, você não sabe, você não sabe
como tentei me interessar pelo
desinteressantíssimo."
[C.F]

...

Porque o desinteressante é mais fácil
está mais acessível, da menos trabalho.
Mas o desinteressante não é belo,
não sorri de jeito tímido e escondendo o olhar.
O desinteressante não nos faz perder a cabeça,
não da frio na barriga quando ouvimos a voz,
não nos deixa com a face ruborizada quando
toca nas nossas mãos..
O desinteressante não te faz rir sozinha
lembrando bobagens nem te faz chorar quando
a saudade aperta e dói.
São nessas horas de dor, que me pego
pensando se o desinteressante não seria a
escolha mais sensata, justamente por ser
mais fácil...
O desinteressante é morno é estável!
Lembrei-me agora da citação de Robert Frost
que fala sobre as estradas, a escolha das estradas,
a escolha dos nossos caminhos.
Por medo não temos coragem de escolher
o caminho menos percorrido, aquele que poderia
ter feito toda a diferença..
Covades é o que somos...
Falamos em amor toda a hora e quando nos deparamos
com as tais "estradas", preferimos ir pela mais segura
aquela que todo mundo costuma percorrer...
Preciso ter mais coragem...
Sim coragem e cautela.
Afinal nada impede que você seja corajoso e cauteloso,
escolha e percorra seus caminhos sem medo.

R.Guimarães

Nenhum comentário: